Transparência da Califórnia

Lei da Transparência em Cadeias de Fornecimento da Califórnia de 2010 e Lei Contra a Escravidão Moderna do Reino Unido de 2015

A Política de Fontes Éticas da Ecolab representa uma iniciativa da cadeia de fornecimento global exigindo que nossos fornecedores diretos protejam a saúde, a segurança e os direitos humanos de seus funcionários. Os fornecedores devem cumprir as normas referentes a trabalho forçado, trabalho infantil, saúde e segurança, remuneração justa e assédio no local de trabalho.

  1. Início
  2. Sobre
  3. Fornecedores
  4. Lei da Transparência em Cadeias de Fornecimento da Califórnia de 2010 e Lei Contra a Escravidão Moderna do Reino Unido de 2015

Fale conosco

ENTRE EM CONTATO

Com especialização incomparável e tecnologia de ponta, fazemos parcerias com os clientes para proporcionar resultados de categoria internacional e operações otimizadas. Fale conosco para saber como podemos ajudá-lo.

LIGUE PARA NÓS

Ecolab Brasil
Av. Francisco Matarazzo
1350 – 11° andar. Água Branca
São Paulo, São Paulo, Brasil. CEP: 05001-100 

Para obter mais informações sobre os produtos e soluções da Ecolab, preencha o formulário e um representante da Ecolab entrará em contato com você. Ou ligue para 0800 704 1409 | E-mail: sac.brasil@ecolab.com

Fale um pouco sobre você
Onde você está localizado?
Como podemos falar com você?
Em que podemos ajudar?



Resposta da Ecolab à Lei de Transparência em Cadeias de Fornecimento da Califórnia de 2010 e à Lei Contra a Escravidão Moderna do Reino Unido de 2015

A Política de Fontes Éticas da Ecolab representa uma iniciativa da cadeia de fornecimento global exigindo que nossos fornecedores diretos protejam a saúde, a segurança e os direitos humanos de seus funcionários. Os fornecedores devem cumprir as normas referentes a trabalho forçado, trabalho infantil, saúde e segurança, remuneração justa e assédio no local de trabalho. Exigimos que nossos fornecedores identifiquem e eliminem rapidamente quaisquer condições ou práticas inaceitáveis em suas instalações. Não faremos negócios com fornecedores que não apoiem os princípios fundamentais de dignidade humana e os direitos dos trabalhadores a tratamento justo e imparcial. Baseamos nossos requisitos de fornecedores em normas internacionais, inclusive a Declaração de Direitos Humanos das Nações Unidas, a Convenção Sobre os Direitos da Criança das Nações Unidas e as Convenções da Organização Internacional do Trabalho, inclusive seus Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho.

A Lei de Transparência em Cadeias de Fornecimento da Califórnia de 2010 (SB 657), em vigor desde 1 de janeiro de 2012, exige que certas empresas divulguem informações sobre seus esforços para erradicar a escravidão e o tráfico de pessoas de suas supply chains. A Lei Contra a Escravidão Moderna do Reino Unido, adotada em 2015, exige divulgações similares de certas empresas que fazem negócios no Reino Unido.

De acordo com essas leis, são as seguintes as divulgações da Ecolab:

  1. Verificação. Para avaliar e abordar os riscos de tráfico e escravidão de pessoas em nossas supply chains, a Ecolab preparou uma avaliação detalhada de ética de fornecedores que os fornecedores de certas áreas da Ecolab onde existe alto risco de escravidão e tráfico de pessoas devem preencher para confirmar a conformidade com os requisitos de fontes éticas da Ecolab. A Ecolab exigiu que seus fornecedores nas categorias de produtos químicos, embalagem, equipamentos e produção contratada preenchessem a avaliação, e continuamos a expandir o número e o escopo de fornecedores que precisam preencher essa avaliação. Os fornecedores são questionados não apenas em relação a suas políticas, mas em suas práticas de gestão e desempenho específico relacionado com a proteção dos direitos humanos dos funcionários e prevenção e eliminação de tráfico e escravidão.
     
  2. Auditoria. Atualmente, a Ecolab não conduz auditorias no local de fornecedores relacionadas com tráfico e escravidão em cadeias de suprimento, mas está avaliando se deve expandir seu programa de auditoria existente para incorporar normas sobre tráfico e escravidão.

  3. Certificação. A Ecolab exige que todos os fornecedores cumpram os regulamentos governamentais aplicáveis, assim como as políticas e procedimentos da Ecolab, inclusive a Política Global de Combate ao Tráfico de Pessoas da Ecolab. Comunicamos nossas políticas a fornecedores relevantes anualmente, mas no momento não exigimos certificação.

  4. Responsabilidade. Os associados da Ecolab são responsáveis internamente por garantir que a Ecolab cumpra suas normas em relação à escravidão e ao tráfico por meio do Código de Conduta e da Política Global de Combate ao Tráfico de Pessoas da Ecolab. O Código de Conduta exige que funcionários e contratadas pratiquem a seleção de fontes éticas. Também deixa claro que a conformidade com os regulamentos governamentais aplicáveis e as políticas e procedimentos da Empresa é exigida de todos os fornecedores, agentes e consultores da Ecolab. A Política Global de Combate ao Tráfico de Pessoas fornece informações adicionais sobre as exigências e proibições específicas para diretores, executivos e associados da Ecolab, assim como agentes, subcontratados, fornecedores e distribuidores com relação à prevenção de atividades de tráfico de pessoas.

  5. Treinamento. A Ecolab oferece treinamento a associados de sua supply chain e de compras, bem como a seus fornecedores, em relação às políticas e aos procedimentos de fontes éticas da Ecolab, incluindo um elemento de escravidão moderna.

ENTRE EM CONTATO COM A SUPPLY CHAIN DA ECOLAB

Sede da empresa, 370 N. Wabasha Street, St. Paul, MN 55102-2233 | Tel.: +1 651 293 2233

Sede da EMEA, Richtistr. 7, 8304 Wallisellen, Switzerland | Tel.: +41 44 877 2000

2 International Business Park, #02-20 The Strategy Tower 2, Singapore 609930 | Tel.: +65 6505 6868

Av. das Nações Unidas 17.891, 6º andar, Santo Amaro, São Paulo-SP, Brasil | Tel.: +55-11-5644-6500