Ecolab WebsiteNalco Water WebsiteNalco Champion Website
africamap

Fontes éticas

Nossos fornecedores são tratados de acordo com os princípios fundamentais de dignidade humana. Nossa Política de Fontes Éticas é o alicerce de nossa iniciativa global na cadeia de fornecimento, exigindo que nossos fornecedores diretos protejam a saúde, a segurança e os direitos humanos de seus associados. Não faremos negócios com fornecedores que não apoiem os princípios fundamentais de dignidade humana e direito dos trabalhadores a tratamento justo e imparcial.

  1. Nalco Champion - Início
  2. Segurança e sustentabilidade
  3. Compromisso com a sustentabilidade
  4. Responsabilidade pelo produto
  5. Fontes éticas

Fale conosco

Entre em contato

Sede global da Ecolab
Escritório de sustentabilidade corporativa
1 Ecolab Place
St. Paul, MN 55102

Use o formulário para enviar seus comentários e sugestões, e a nossa equipe de sustentabilidade corporativa baseada em St. Paul o ajudará.

Respeitando a política de fontes éticas

Os fornecedores devem cumprir nossas normas relativas a trabalho forçado, mão de obra infantil, saúde e segurança no local de trabalho, remuneração justa, assédio, diversidade e ética, e políticas ambientais. Exigimos que nossos fornecedores identifiquem e eliminem rapidamente quaisquer condições ou práticas inaceitáveis em suas instalações. Baseamos nossos requisitos de fornecedores em normas internacionais, inclusive a Declaração de Direitos Humanos das Nações Unidas, a Convenção Sobre os Direitos da Criança das Nações Unidas e as Convenções da Organização Internacional do Trabalho, inclusive seus Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho.

Verificação. Para avaliar e abordar os riscos de tráfico humano e escravidão em nossas cadeias de suprimento, a Ecolab preparou uma avaliação detalhada de ética de fornecedores que nossos principais fornecedores devem preencher para confirmar a conformidade com os requisitos de fontes éticas da Ecolab. A Ecolab exigiu que seus principais fornecedores nas categorias de produtos químicos, embalagem, equipamentos e produção contratada preenchessem a avaliação, e continuamos a expandir o número e o escopo de fornecedores que precisam completar as práticas de gestão e desempenho específico relacionado com a proteção dos direitos humanos dos funcionários e prevenção e eliminação de tráfico e escravidão. Atualmente, a Ecolab não conduz auditorias no local de fornecedores relacionadas com tráfico e escravidão em cadeias de suprimento, mas está avaliando se deve expandir seu programa de avaliação existente para assegurar conformidade com as normas de tráfico e escravidão.

Certificação. A Ecolab exige que todos os fornecedores cumpram os regulamentos governamentais aplicáveis, assim como as políticas e procedimentos da Ecolab. Incorporamos uma exigência de certificação nesse sentido em nossa avaliação de ética do fornecedor em 2012.

Responsabilidade. Os funcionários da Ecolab são responsabilizados por assegurar o cumprimento de nossas normas relativas a escravidão e tráfico, conforme expressado no Código de Conduta da Ecolab. O Código de Conduta exige que funcionários e contratadas pratiquem a seleção de fontes éticas. Também deixa claro que a conformidade com os regulamentos governamentais aplicáveis e as políticas e procedimentos da Empresa é exigida de todos os fornecedores, agentes e consultores da Ecolab.

Treinamento. A Ecolab fornece treinamento para funcionários da cadeia de fornecimento e de compras, assim como para os fornecedores, relativo às políticas e procedimentos de fontes éticas da Ecolab.

Minerais de áreas de conflito

Em 2014, concluímos um processo para gestão de minerais de áreas de conflito (estanho, tungstênio, tântalo e ouro – conhecidos coletivamente como 3TG) em nossa cadeia de fornecimento e emitimos nosso primeiro relatório sobre minerais de áreas de conflito relativo ao ano de 2013, conforme exigência da Securities and Exchange Commission (SEC)* dos EUA. Nossa infraestrutura de gestão de minerais de áreas de conflito criada em 2014 inclui sistemas robustos de divulgação do fornecedor e de gestão de aquisições. Nos anos seguintes, implantamos uma série de melhorias nos processos, incluindo um envolvimento maior dos fornecedores e o refinamento do escopo dos materiais para revisão. O nosso trabalho de definição do escopo identificou a parte dos equipamentos de nossa cadeia de fornecimento como fonte quase exclusiva do potencial para minerais de áreas de conflito e, portanto, nos casos limitados onde colocamos o equipamento no mercado, estabelecemos um processo para fornecer de forma eficiente uma divulgação dos minerais 3TG aos clientes para facilitar suas próprias comunicações à SEC.

Nosso relatório sobre minerais de áreas de conflito relativo ao ano de 2016 está disponível aqui.

*Em resposta à Lei de Defesa do Consumidor e Reforma de Wall Street Dodd-Frank, seção 1502, aprovada pela United States Securities and Exchange Commission em agosto de 2012.

LogotipodeMembroCFSI
Política sobre Minerais de Conflito

A Ecolab desenvolveu e adotou uma política oficial para minerais de áreas de conflito que descreve o compromisso e as expectativas da nossa empresa para nossos fornecedores.

Fazemos parte da CFSI. Para obter mais informações sobre a iniciativa, acesse www.conflictfreesourcing.org/.