Redução da corrosão da parte superior com análise contínua e controle on-line

  1. Nalco Champion - Início
  2. 3DTCOS e a redução da corrosão da parte superior

Fale conosco

ENTRE EM CONTATO

Com especialização incomparável e tecnologia de ponta, fazemos parcerias com os clientes para proporcionar resultados de categoria internacional e operações otimizadas. Fale conosco para saber como podemos ajudá-lo.

LIGUE PARA NÓS

Ecolab Brasil
Av. Francisco Matarazzo
1350 – 11° andar. Água Branca
São Paulo, São Paulo, Brasil. CEP: 05001-100 

Para obter mais informações sobre os produtos e soluções da Ecolab, preencha o formulário e um representante da Ecolab entrará em contato com você. Ou ligue para 0800 704 1409 | E-mail: sac.brasil@ecolab.com

Fale um pouco sobre você
Onde você está localizado?
Como podemos falar com você?
Em que podemos ajudar?

Dúvidas sobre privacidade de dados? Consulte nossa Privacidade.

 

a situação

Uma refinaria europeia age de forma ativa na seleção de seu petróleo bruto, o que coloca um alto grau de dificuldade no controle da corrosão da parte superior. Esse desafio exige atenção constante, mas devido ao alto grau de variabilidade, o controle de corrosão historicamente se debatia com frequentes excursões de pH baixo (pH menor que 5). Em resposta, a refinaria estava considerando atualizar itens de metalurgia da parte superior para lidar com as preocupações de corrosão.

O programa automatizado de controle de corrosão melhorou a confiabilidade e eliminou a necessidade do projeto de US$ 5 milhões para atualização dos componentes metalúrgicos.

a solução

Historicamente, as partes superiores de unidades de petróleo bruto colhiam diariamente amostras de pH, cloretos, ferro e amônia. Para melhorar o desempenho contra corrosão, a refinaria se interessou pela tecnologia 3D TRASAR™ for Crude Overhead Systems (3DTCOS). Se obtiver sucesso, a refinaria pode evitar um projeto de capital no valor de US$ 5 milhões para atualizar o sistema e obter componentes metalúrgicos mais resistentes à corrosão.

resultados

Começando no modo de monitoramento, a "fase de aprendizado" estava coletando potenciais problemas, enquanto eram feitas mudanças manualmente para melhorar o desempenho. Passar para o modo de controle reforça ainda mais a resistência à corrosão. As melhorias realizadas em pH e Fe (neutralizador de controle) aumentaram nossa coleta de dados para mais de 17.500 pontos por ano. O ganho de desempenho continuou com o controle de produto químico.

Essa mudança gradual no desempenho aumentou a confiabilidade da unidade e a garantia do sistema, enquanto a análise em tempo real e o controle de produto químico aumentaram a flexibilidade do petróleo bruto. Com mais confiança para detectar perturbações, o projeto de US$ 5 milhões de atualização da metalurgia pôde ser evitado.

Ver todas as históriasLEIA O ARTIGO COMPLETO

Histórias relacionadas

Visitantes que visualizaram esta história também visualizaram

Our search returned no results.