Melhores práticas para o petróleo bruto contaminado com aminas irregulares aumentam a flexibilidade do petróleo bruto

  1. Nalco Champion - Início
  2. Melhores práticas para aminas irregulares

Fale conosco

ENTRE EM CONTATO

Com especialização incomparável e tecnologia de ponta, fazemos parcerias com os clientes para proporcionar resultados de categoria internacional e operações otimizadas. Fale conosco para saber como podemos ajudá-lo.

LIGUE PARA NÓS

Ecolab Brasil
Av. Francisco Matarazzo
1350 – 11° andar. Água Branca
São Paulo, São Paulo, Brasil. CEP: 05001-100 

Para obter mais informações sobre os produtos e soluções da Ecolab, preencha o formulário e um representante da Ecolab entrará em contato com você. Ou ligue para 0800 704 1409 | E-mail: sac.brasil@ecolab.com

Fale um pouco sobre você
Onde você está localizado?
Como podemos falar com você?
Em que podemos ajudar?

Dúvidas sobre privacidade de dados? Consulte nossa Privacidade.

 

A situação 

Uma refinaria da Costa do Golfo que processa altas taxas de petróleos de xisto (LTO) estava preocupada com os possíveis impactos downstream da contaminação por aminas irregulares. O local precisava dos dados necessários para tomar decisões informadas sobre estratégia de mitigação.

O principal problema era o alto potencial de formação de sais de aminas (sais de cloreto MEA) no topo da torre nas condições operacionais atuais. A refinaria não queria desistir de taxas mais altas de produção de querosene para jatos elevando a temperatura máxima da torre nem alterar a lista de petróleos brutos para uma composição de custo mais alto, que evitaria o potencial de sais.

Saber a carga de MEA resulta em um programa de acidificação mais otimizado para garantir que as taxas desejadas de eliminação de aminas sejam atingidas, poupando à refinaria um valor estimado de US$ 4 MM.

resultados

Em parceria com a Nalco Champion, uma abordagem em etapas foi iniciada, por meio da qual a flexibilidade do petróleo bruto da refinaria permaneceria intacta. A primeira etapa envolveu o PAT para fornecer dados frequentes de aminas. O segundo exigiu melhores práticas de acidificação, que eliminam eficazmente a MEA irregular.

Munida de dados MEA regulares, uma dose de ácido mais otimizada pode ser definida para garantir que as taxas desejadas de eliminação de aminas fossem atingidas, evitando sais e saindo da zona de perigo. O valor dessa abordagem é estimado em US$ 4 a 5 M em ganhos de confiabilidade.

Ver todas as históriasLEIA O ARTIGO COMPLETO