riskassessmentservices

Serviço de avaliação de risco para a Legionella

Nossa abordagem para a redução de riscos da Legionella nasceu no Reino Unido há mais de 25 anos, tornando a Nalco uma das primeiras empresas no mundo a fornecer serviços de redução de risco especificamente para a Legionella. Nossas práticas são baseadas em várias melhores práticas e diretrizes da indústria em todo o mundo. Nossa abordagem refletiu a abordagem emergente para a redução do risco de Legionella que molda os planos de "Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (HACCP, na sigla em inglês)" estabelecidos em 1996 pela indústria de alimentos nos Estados Unidos, a fim de reduzir a transmissão de organismos infecciosos dos alimentos para seres humanos.
  1. Nalco Water - Início
  2. Nossas soluções
  3. Nossas ofertas
  4. Serviço de avaliação de risco para a Legionella

Fale conosco

LIGUE PARA NÓS

Nalco Water, Brasil
Av. Francisco Matarazzo
1350 – 11° andar. Água Branca
São Paulo, São Paulo, Brasil. CEP: 05001-100

Para obter mais informações sobre os produtos e as soluções da Nalco Water, preencha o formulário e aguarde um representante da Nalco Water entrar em contato com você.

Ou ligue para 0800 704 1409 | E-mail: sac.brasil@ecolab.com

Fale um pouco sobre você
Onde você está localizado?
Como podemos falar com você?
Em que podemos ajudar?

Dúvidas sobre a privacidade de dados? Consulte nossa Política de Privacidade.

 

Mais informações

A base do nosso portfólio de serviços nos últimos 20 anos é um Plano de Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (Plano HACCP). A análise de perigos é a primeira etapa essencial na redução de risco em seu local. Esta análise aprofundada do sistema e a avaliação de riscos vão além dos fatores tradicionais de desempenho operacional. Ela aborda cada local e sistema em termos de um modelo de risco abrangente para proliferação de microorganismos patogênicos, disseminação de aerossóis e identificação de susceptibilidade populacional. Um plano de HACCP fornece um documento abrangente que avalia o risco geral do local, bem como o risco de unidade de processo individual ou pontos críticos de controle e, em seguida, fornece planos de ação que servem de estrutura para um programa de gestão de riscos específico do local e contínuo.

O Plano de HACCP é uma ferramenta de trabalho, projetado para revisão periódica na documentação de mudanças no local. A abordagem foi elaborada de acordo com as práticas e diretrizes recomendadas atualmente no controle de Legionella da Administração de Segurança e Saúde do Trabalho (OSHA), Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Instituto de Tecnologia de Refrigeração (CTI), Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (ASHRAE) e Comissão de Saúde e Segurança (HSC) do Reino Unido, para citar alguns.

O modelo do HACCP

Princípio 1 – Análise de perigos
Este é um primeiro passo essencial para avaliar os perigos e problemas possíveis associados ao sistema de água do edifício em consideração, a fim de decidir quais são significativos e devem ser abordados no plano de HACCP.

Princípio 2 - Identificação dos CCP
Os Pontos Críticos de Controle (CPP) são pontos nos quais o controle pode ser aplicado e é essencial para prevenir ou eliminar um risco de segurança ou reduzi-lo a um nível aceitável para evitar lesar pessoas.

Princípio 3 - Limites críticos dos CCP
Os limites máximos ou mínimos são estabelecidos para os CCP para prevenir, eliminar ou reduzir a um nível aceitável a ocorrência de um perigo.

Princípio 4 - Monitoramento do CCP
Uma sequência planejada de observações ou medições para avaliar se os CCP estão sob controle e produzir um registro preciso para uso futuro na verificação.

Princípio 5 - Ação corretiva
Um procedimento que define as ações necessárias para corrigir as condições nos CCP quando os resultados do teste ocorrem fora dos limites críticos.

Princípio 6 - Procedimentos de verificação
Os procedimentos de verificação, além de monitoramento, são seguidos para garantir que o plano de HACCP esteja funcionando e que o sistema esteja funcionando de acordo com o plano.

Princípio 7 - Documentação e registros
Um plano de HACCP por escrito é mantido e a manutenção do registro é definida e seguida.

O plano de HACCP

Um plano HACCP por escrito completo é produzido com os seis elementos a seguir:
1. Membros da equipe de HACCP
2. Diagramas de fluxo de processos para os sistemas de água que as etapas de CPP identificaram
3. Resumos de análises de perigos para delinear as etapas do processo da água, potenciais perigos, potencial ou significância de risco com uma declaração de base e controle de perigo atual ou recomendado.
4. Cronogramas de monitoramento são estabelecidos para documentar cada CCP, a frequência com que cada CCP é monitorado e o período em que as ações corretivas devem ser realizadas, quando os limites críticos são excedidos.
5. Procedimentos de validação são estabelecidos, incluindo a evidência científica usada para validar a seleção de cada CCP e cada limite crítico selecionado pela equipe de HACCP. A seleção dos limites críticos deve obedecer às orientações ou aos regulamentos locais.
6. Cronogramas de verificação são definidos, listando todas as atividades de verificação e a frequência com que serão realizadas.

Código de práticas da Nalco

A abordagem da Nalco para a redução do risco de Legionella baseia-se em melhores práticas globais e em nossos mais de 75 anos de experiência no ramo de tratamento de água. Nossos serviços são fornecidos por uma equipe dedicada de especialistas em EHS que são especificamente treinados em gerenciamento de riscos e controle de Legionella. Nossa missão é reduzir os riscos que agentes patogênicos representam para a saúde.