humanrights

Direitos humanos

Os direitos humanos de nossos funcionários são respeitados em nossas operações globais, em suas comunidades e com nossos clientes. Estamos comprometidos a operar de acordo com as normas internacionais de direitos humanos.

Respeito pelos direitos humanos

Nossa política de direitos humanos

Como empresa global, a Ecolab está empenhada em melhorar o bem-estar de pessoas e comunidades em todo o mundo.

Os direitos humanos de nossos funcionários são respeitados em nossas operações globais, e estamos comprometidos a respeitar a política de direitos humanos definida no United Nations Global Compact e na Declaração Universal dos Direitos Humanos. Desejamos criar um ambiente de trabalho inclusivo e respeitoso, em que os funcionários reconheçam o valor e a dignidade uns dos outros.

Conforme declarado em nosso Código de Conduta, qualquer conduta que não respeite o valor e a dignidade de nossos funcionários contraria nossos valores, e não é aceita em nossa cultura. Também estamos comprometidos a mostrar respeito pelas pessoas e culturas em todos os países em que fazemos negócios.

Saiba mais sobre o Compromisso da Ecolab com o United Nations Global Compact.

Informações sobre direitos humanos

É política da Ecolab divulgar quaisquer controvérsias sobre direitos humanos que possam estar relacionadas com trabalho infantil, violação de direitos da mulher ou de minorias ou outras situações relativas a direitos humanos, conforme definido pela EEOC.  Não foi aplicada nenhuma multa relativa a situações de direitos humanos contra a empresa por nenhuma organização governamental nos últimos cinco anos.

Supply Chain

Nossa Política de Fontes Éticas é o alicerce de nossa iniciativa global na cadeia de fornecimento, exigindo que nossos fornecedores diretos protejam a saúde, a segurança e os direitos humanos de seus associados. Não faremos negócios com fornecedores que não apoiem os princípios fundamentais de dignidade humana e direito dos trabalhadores a tratamento justo e imparcial.

Os fornecedores devem cumprir nossas normas relativas a trabalho forçado, mão de obra infantil, saúde e segurança no local de trabalho, remuneração justa, assédio, diversidade e ética, e políticas ambientais. Exigimos que nossos fornecedores identifiquem e eliminem rapidamente quaisquer condições ou práticas inaceitáveis em suas instalações.

Baseamos nossos requisitos de fornecedores em normas internacionais, inclusive a Declaração de Direitos Humanos das Nações Unidas, a Convenção Sobre os Direitos da Criança das Nações Unidas e as Convenções da Organização Internacional do Trabalho, inclusive seus Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho.

  1. Verification. In order to evaluate and address risks of human trafficking and slavery in our supply chains, Ecolab has developed a detailed supplier ethical assessment that our top suppliers must complete in order to verify compliance with Ecolab's ethical sourcing requirements. A Ecolab exigiu que seus principais fornecedores nas categorias de produtos químicos, embalagem, equipamentos e produção contratada preenchessem a avaliação, e continuamos a expandir o número e o escopo de fornecedores que precisam preencher a avaliação. Os fornecedores são questionados não apenas sobre suas políticas, como também sobre as práticas de gestão e desempenho específico relacionado com a proteção dos direitos humanos dos funcionários e prevenção e eliminação de tráfico e escravidão. Atualmente, a Ecolab não conduz auditorias no local de fornecedores relacionadas com tráfico e escravidão em cadeias de suprimento, mas está avaliando se deve expandir seu programa de avaliação existente para assegurar conformidade com as normas de tráfico e escravidão.
  2. Certification. Ecolab requires all suppliers to comply with applicable government regulations, as well as with Ecolab policies and procedures. Incorporamos uma exigência de certificação nesse sentido em nossa avaliação de ética do fornecedor em 2012.
  3. Accountability. Ecolab's employees are held accountable for ensuring we meet our standards regarding slavery and trafficking as expressed in Ecolab's Code of Conduct. O Código de Conduta exige que funcionários e contratadas pratiquem a seleção de fontes éticas. Também deixa claro que a conformidade com os regulamentos governamentais aplicáveis e as políticas e procedimentos da Empresa é exigida de todos os fornecedores, agentes e consultores da Ecolab.
  4. Training. Ecolab provides training to our supply chain and purchasing employees, as well as to our suppliers, regarding Ecolab’s ethical sourcing policies and procedures.

Alinhamento com os princípios globais de direitos humanos

A Ecolab apoia os esforços das organizações de direitos humanos de erradicar a violência e as atrocidades na África Central (República Democrática do Congo (RDC) e nove países vizinhos: República do Congo, República Centro-Africana, Sudão do Sul, Zâmbia, Angola, Tanzânia, Burundi, Ruanda e Uganda). Para obter mais informações, leia a Declaração de Política da Ecolab sobre Minerais em Áreas de Conflito.

A Ecolab não tem nenhuma instalação com certificação da Norma SA8000. Entretanto, de acordo com nossa Política de Direitos Humanos e programas relacionados, a Ecolab opera em alinhamento com as políticas e procedimentos descritos na Norma SA8000 cujo objetivo é proteger os direitos humanos básicos dos trabalhadores.

Atualmente, a Ecolab não tem um relacionamento formal com nenhum órgão que imponha os Princípios Globais de Sullivan. Como empresa com presença na África do Sul, apoiamos e aprovamos os princípios.  Aderimos também à legislação de Igualdade no Emprego e Capacitação Econômica da População Negra da África do Sul, criada para impor os princípios globais de Sullivan.

A Ecolab como fornecedora

A Ecolab cumpre as leis e os regulamentos locais e nacionais relacionados à idade mínima para contratação em todos os locais da empresa. A Ecolab não tem um programa de integração com indígenas, visto que o escopo da operação não exige nem afeta as populações indígenas.

Ecolab participates in SEDEX (Supplier Ethical Data Exchange), which is a non-profit membership organization dedicated to driving improvements in ethical and responsible business practices in global supply chains. Trata-se de uma plataforma baseada na web para compartilhar informações e resultados de auditorias de acordo com quatro pilares: (1) padrões de trabalho, (2) saúde e segurança, (3) meio ambiente e (4) integridade dos negócios. Como associada, a Ecolab tem o compromisso de realizar auditorias anualmente e compartilhar esses resultados na SEDEX.

O vice-presidente de Recursos Humanos é responsável pela implementação dessa política.