1. Nalco Water - Início
  2. Sustentabilidade
  3. Responsabilidade pelo produto
  4. Fontes éticas
africamap

Fontes éticas

Nossos fornecedores são tratados de acordo com os princípios fundamentais de dignidade humana. Nossa Política de Fontes Éticas é o alicerce de nossa iniciativa global na cadeia de fornecimento, exigindo que nossos fornecedores diretos protejam a saúde, a segurança e os direitos humanos de seus associados. Não faremos negócios com fornecedores que não apoiem os princípios fundamentais de dignidade humana e direito dos trabalhadores a tratamento justo e imparcial.

Respeitando a política de fontes éticas

Os fornecedores devem cumprir nossas normas relativas a trabalho forçado, mão de obra infantil, saúde e segurança no local de trabalho, remuneração justa, assédio, diversidade e ética, e políticas ambientais. Exigimos que nossos fornecedores identifiquem e eliminem rapidamente quaisquer condições ou práticas inaceitáveis em suas instalações. Baseamos nossos requisitos de fornecedores em normas internacionais, inclusive a Declaração de Direitos Humanos das Nações Unidas, a Convenção Sobre os Direitos da Criança das Nações Unidas e as Convenções da Organização Internacional do Trabalho, inclusive seus Princípios Fundamentais e Direitos no Trabalho.

Verificação. Para avaliar e abordar os riscos de tráfico humano e escravidão em nossas cadeias de suprimento, a Ecolab preparou uma avaliação detalhada de ética de fornecedores que nossos principais fornecedores devem preencher para confirmar a conformidade com os requisitos de fontes éticas da Ecolab. A Ecolab exigiu que seus principais fornecedores nas categorias de produtos químicos, embalagem, equipamentos e produção contratada preenchessem a avaliação, e continuamos a expandir o número e o escopo de fornecedores que precisam completar as práticas de gestão e desempenho específico relacionado com a proteção dos direitos humanos dos funcionários e prevenção e eliminação de tráfico e escravidão. Atualmente, a Ecolab não conduz auditorias no local de fornecedores relacionadas com tráfico e escravidão em cadeias de suprimento, mas está avaliando se deve expandir seu programa de avaliação existente para assegurar conformidade com as normas de tráfico e escravidão.

Certificação. A Ecolab exige que todos os fornecedores cumpram os regulamentos governamentais aplicáveis, assim como as políticas e procedimentos da Ecolab. Incorporamos uma exigência de certificação nesse sentido em nossa avaliação de ética do fornecedor em 2012.

Responsabilidade. Os funcionários da Ecolab são responsabilizados por assegurar o cumprimento de nossas normas relativas a escravidão e tráfico, conforme expressado no Código de Conduta da Ecolab. O Código de Conduta exige que funcionários e contratadas pratiquem a seleção de fontes éticas. Também deixa claro que a conformidade com os regulamentos governamentais aplicáveis e as políticas e procedimentos da Empresa é exigida de todos os fornecedores, agentes e consultores da Ecolab.

Treinamento. A Ecolab fornece treinamento para funcionários da cadeia de fornecimento e de compras, assim como para os fornecedores, relativo às políticas e procedimentos de fontes éticas da Ecolab.

Minerais de áreas de conflito

Em 2014, concluímos um processo para gestão de minerais de áreas de conflito (estanho, tungstênio, tântalo e ouro – conhecidos coletivamente como 3TG) em nossa cadeia de fornecimento e emitimos nosso primeiro relatório sobre minerais de áreas de conflito relativo ao ano de 2013, conforme exigência da Securities and Exchange Commission (SEC)* dos EUA. Nossa infraestrutura de gestão de minerais de áreas de conflito criada em 2014 inclui sistemas robustos de divulgação do fornecedor e de gestão de aquisições. Nos anos seguintes, implantamos uma série de melhorias nos processos, incluindo um envolvimento maior dos fornecedores e o refinamento do escopo dos materiais para revisão. O nosso trabalho de definição do escopo identificou a parte dos equipamentos de nossa cadeia de fornecimento como fonte quase exclusiva do potencial para minerais de áreas de conflito e, portanto, nos casos limitados onde colocamos o equipamento no mercado, estabelecemos um processo para fornecer de forma eficiente uma divulgação dos minerais 3TG aos clientes para facilitar suas próprias comunicações à SEC.

*Em resposta à Lei de Defesa do Consumidor e Reforma de Wall Street Dodd-Frank, seção 1502, aprovada pela United States Securities and Exchange Commission em agosto de 2012.

RMI Logo
Política sobre Minerais de Conflito

A Ecolab desenvolveu e adotou uma política oficial para minerais de áreas de conflito que descreve o compromisso e as expectativas da nossa empresa para nossos fornecedores.

Fazemos parte da RMI. Para obter mais informações sobre a iniciativa, acesse www.responsiblemineralsinitiative.org/.